Quando a gente viaja, sempre dá aquela vontade de trazer uma lembrancinha do lugar. Seja pro pai, mãe, avó, namorado... Mas o que levar pra casa? São tantas opções e pegadinhas que o Viajala resolveu te ajudar com uma série de textos sobre produtos legitimamente típicos que são excelentes opções de souvenir.
 
 
Está de viagem para o Rio Grande do Sul? Este texto é para você!

O Rio Grande do Sul é o estado com o maior número de produtos com Indicação Geográfica do país. Ou seja, que possui um selo do Instituto Nacional de Propriedade Cultural, vinculado ao Ministério da Economia, que o identifica como sendo originário daquela região. Por garantir que aquela mercadoria é daquele local, os produtos que possuem essa certificação são ótimas sugestões de lembrança. 
 
O Viajala separou 5 desses produtos que podem ser excelentes sugestões de souvenir para você trazer na mala quando for visitar os gaúchos:   
 
Vinhos da região do Vale dos Vinhedos
 
O Vale dos Vinhedos possui uma área total de 81,23Km2 , distribuída na sua maior parte em Bento Gonçalves, mas também nos municípios de Garibaldi e Monte Belo do Sul.  A região possui a forma aproximada de um triângulo isósceles, cujos vértices localizam-se a Nordeste da cidade de Bento Gonçalves, a Leste da cidade de Monte Belo do Sul e ao Norte da cidade de Garibaldi. 
 
Por lá são produzidos vinhos tinto, branco e espumante. A região é a responsável por mais de 90% dos espumantes produzidos no Brasil, o Rio Grande do Sul faz quase 17 milhões de litros da bebida anualmente. 
 
Fonte de água com de vinho em Bento Gonçalves/ Foto:R.sartori/Shutterstock
 
Carne Bovina e derivados dos pampas gaúchos
 
Que gaúcho ama um churrasco não é novidade para ninguém, não é à toa que a carne produzida por lá virou produto típico. A região que compreende os municípios de Herval, Pinheiro Machado, Pedras Altas, Candiota, Hulha Negra, Bagé, Aceguá, Dom Pedrito, Santana do Livramento, Lavras do Sul e São Gabriel, no sudoeste do estado possuicerca de 13,9 milhões de cabeças de gado. 
 
 
Couro do Vale do Sinos 
 
O couro produzido no “Vale do Sinos", na região metropolitana de Porto Alegre, tem suas origens na imigração alemã, iniciada em 1824, no Rio Grande do Sul. A maioria dos imigrantes era formada por alfaiates, tecelões, sapateiros, seleiros, curtidores de couro, marceneiros e carpinteiros. Na época, o Rio Grande do Sul tinha o maior rebanho bovino do país, então os alemães aproveitaram e começaram ali uma tradição que dura até hoje.  
 
 
Doces de Pelotas 
 
A região de Pelotas, no sul do estado é famosa pelos doces, tanto que a cidade recebe anualmente a Feira Nacional do Doce (Fenadoce). Essa tradição começou com os imigrantes portugueses que mudaram para a região. Porém ao longo dos anos, as receitas foram influenciadas imigração de africanos, alemães, franceses e espanhóis. Entre as iguarias mais conhecidas estão a marmelada, o quindim, a pessegada, o camafeu e o figo em calda.
 
 
Vinhos de Farroupilha 
 
No município de Farroupilha, 6 tipos de vinho são as atrações. Os vinhos Fino Branco Moscatel, Moscatel Espumante, Frisante Moscatel, Licoroso Moscatel, Mistela Simples Moscatel e o Brandy de Vinho Moscatel ganharam o  selo do Instituto Nacional de Propriedade Cultural. A cidade é responsável por 50% do volume de produção dos moscatéis no país.