Por mais especial que seja essa fase, a gravidez modifica muito o corpo da mulher e às vezes atividades rotineiras ficam mais difíceis de serem feitas. Viajar de avião é uma delas. Não existe uma proibição para grávidas voarem, porém os médicos recomendam alguns cuidados. 

 

Foto: cunaplus/Shutterstock

 

Quando viajar
 
Os médicos aconselham viajar no segundo trimestre da gestação, já que no primeiro e no último pode ser arriscado, além de desconfortável. Isso em caso de gravidez sem complicações como sangramentos, pressão alta, diabetes ou outros tipos de doenças que requerem cuidados extras ou que podem comprometer a saúde do bebê. Como cada gestação é diferente, o ideal é sempre consultar o médico antes de planejar a viagem. 
 
 
Antes de viajar
 
A escolha do destino é muito importante, lugares de difícil acesso ou que envolvam atividades de risco não são recomendados. Talvez seja melhor adiar aquela trilha pesada ou praticar esportes radicais. 
 
Contrate um seguro saúde. Independente de gravidez, é sempre bom ter um seguro de viagem quando for para o exterior. Grávidas têm que ficar atentas às condições da empresa contratada, já que não são todas que cobrem gravidez. 
 
Leve a menor quantidade de coisas possíveis. Você já está carregando um bebê, não precisa carregar mais uma mala super pesada. Na hora de montar essa bagagem, já deixe na mala de mão os medicamentos prescritos pelo obstetra, o contato do seu médico, além de exames que você já tenha feito. 

 

 
 
No avião
 
Para ter mais espaço e conforto, o ideal é reservar uma poltrona no corredor. Grávidas vão bastante ao banheiro e devem fazer caminhadas, principalmente em voos longos. Então fica mais fácil se locomover. 
 
Algumas companhias possuem algumas poltronas com mais espaço, se possível reserve uma dessas. 
 
Beba muito líquido, mas nada de refrigerantes ou bebidas gaseificadas, porque o gás se expande no abdômen com a altitude, o que pode ser bastante desconfortável.
 
Use roupas soltas e confortáveis e consulte seu médico em relação às meias de compressão. Elas podem ser uma aliada para evitar dores nas pernas por causa da circulação. 
 
 
Políticas para gestantes das companhias aéreas nacionais
 
Cada companhia aérea possui uma política para gestantes, o recomendado é entrar em contato com a empresa que administra seu voo para evitar surpresas na hora do embarque.

 
 
Azul
 
 
Gestação simples
 
Entre a 29ª e 35ª semana de gestação: devem apresentar apenas o atestado médico (emitido até 7 dias antes da viagem).
Entre a 36ª e 37ª semana de gestação: devem preencher Declaração de Responsabilidade fornecida pela Azul nos aeroportos e apresentar atestado médico.
A partir da 38ª semana de gestação: só podem viajar acompanhadas pelo médico responsável.
 
Gestação Múltipla e/ou de risco
 
Entre a 29ª e 31ª semana de gestação: devem apresentar apenas o atestado médico (emitido até 7 dias antes da viagem).
Entre a 32ª e 37ª semanas de gestação: devem preencher Declaração de Responsabilidade fornecida pela Azul nos aeroportos e apresentar atestado médico autorizando a viagem aérea.
A partir da 38ª semana de gestação: só podem viajar acompanhadas pelo médico responsável.
 
 
Latam 
 
Gestação simples
 
A partir de 30 semanas e antes de completar 36 semanas: devem apresentar um atestado médico para um dos funcionários no balcão de atendimento.
A partir de 36 semanas e antes de completar 39 semanas: devem enviar atestado médico ou o formulário MEDIF ( pode ser retirado no site da companhia) para análise da equipe médica aeroespacial.
 
Gestação múltipla
 
A partir da 30ª semana:  será necessário um atestado médico.
A partir da 32ª semana: devem apresentar o atestado autorizado pelos médicos da LATAM (pode ser retirado no site da companhia) pelo menos 48 horas antes da partida do seu voo.
 
 
Avianca
 
Gestação simples
 
A partir de 28 semanas e antes de completar 35 semanas: devem apresentar um termo de responsabilidade.
A partir de 36 semanas: devem apresentar atestado médico, termo de responsabilidade e o formulário MEDIF. 
 
Gestação múltipla
 
De 38 a 40 semanas: Um médico deverá acompanhar a gestante.
A partir de 40 semanas: não é permitido.
 
Gol
 
Gestação simples
 
Entre 28 e 35 semanas: devem apresentar um atestado médico.
Entre 36  e 37 semanas: devem apresentar um termo de responsabilidade e um atestado médico.
A partir de 38 semanas:  um médico deverá acompanhar a gestante.
 
Gestação múltipla
 
Entre 26 e 31 semanas: devem apresentar um atestado médico.
Entre 32  e 37 semanas: devem apresentar um termo de responsabilidade e um atestado médico.
A partir de 38 semanas:  um médico deverá acompanhar a gestante.