João Pessoa é o novo ponto a ser descoberto no Nordeste. Menos concorrido que outros estados da região, como Bahia, Ceará ou Pernambuco, João Pessoa reúne águas cristalinas e mornas, praias tranquilas, comida boa e belas construções históricas. Confira 5 passeios que não podem ficar de fora do seu roteiro na capital da Paraíba:

Visitar o Centro Histórico

Logo na chegada, todo mundo pensa em Praia, certo? Pois é. Reconhecido como Patrimônio Histórico Nacional desde 2007, o centro antigo da capital da Paraíba é pouco conhecido pelos turistas - e, diferente da região histórica de outras capitais nordestinas, como Recife e Salvador, está sempre vazio.

É verdade que o centro de João Pessoa deixa a desejar na limpeza e na preservação, infelizmente. Alguns prédios estão muito deteriorados e a área foi ficando meio esquecida. Porém, vale lembrar que a cidade é a terceira mais antiga do Brasil: data de 1585. Seu patrimônio histórico, embora ignorado por muitos turistas, é similar ao da concorrida Olinda, em Pernambuco. São cerca de 700 construções históricas tombadas em 37 hectares de área - entre ruas, praças, casas coloniais, igrejas, prédios oficiais de séculos atrás.

O passeio mais conhecido é a visita ao Centro Cultural São Francisco, um dos complexos arquitetônicos religiosos mais bonitos de todo o Nordeste e uma das principais obras do Barroco-Rococó no Brasil. Fundado em 1589, é formado por Igreja, Convento e três capelas, uma mais bonita que a outra. O teto da igreja é um espetáculo à parte, já que é considerado uma das mais importantes pinturas de arquitetura ilusionística do barroco brasileiro. Há visitas guiadas e a entrada custa R$8. De qualquer forma, aproveite a visita ao Centro Cultural São Francisco para caminhar nos arredores e ir identificando os belos prédios históricos de João Pessoa, bem menos conhecidos e que também valem a pena.

Conhecer a orla urbana

As praias urbanas de João Pessoa são de fácil acesso, têm uma longa faixa de areia, boa estrutura de bares e restaurantes e, ainda assim, aquele mar esverdeado de dar inveja ao Caribe. São quatro praias urbanas em sequência, em direção ao litoral Norte: Cabo Branco, Tambaú, Manaíra e Bessa.

- Cabo Branco: famosa pelo farol localizado no ponto mais oriental do Brasil Continental, Cabo Branco é uma das favoritas da cidade para banho, e é mais movimentada onde faz divisa com

- Tambaú;- Tambaú: praia mais procurada por turistas, já que concentra a zona hoteleira e gastronômica. É a orla mais animada à noite, com alguns restaurantes pé na areia. De dia, recebe barcos que levam para as piscinas naturais;

- Manaíra: mais tranquila e menos concorrida que as duas anteriores, Manaíra também concentra alguns dos melhores bares e restaurantes da cidade. Na beira da praia, oferece alguma estrutura de quiosques e aluguel de cadeiras de praia;

- Bessa: última praia de João Pessoa ao norte, é a mais isolada das quatro. Frequentada normalmente pelas famílias moradoras da região, a Bessa tem um tom esverdeado imbatível, mas bem menos estrutura de alimentação e aluguel de cadeiras ou guarda-sol.

Curtir alguma praia de Cabedelo

Passando da praia do Bessa, você chega na cidade de Cabedelo, vizinha de João Pessoa ao Norte, e cheia de praias ainda mais tranquilas e bonitas. As praias de Cabedelo distam somente 12 quilômetros do centro de João Pessoa, e são bem fáceis de acessar, especialmente para quem está de carro.

O programa é perfeito para famílias com crianças, devido ao tamanho da faixa de areia e à pouca movimentação de turistas, mesmo em fins de semana. Praias como a do Poço e a Ponta de Campina, além de serem bem tranquilas, oferecem uma linda vista, onde o mar verdinho emuldura o skyline dos prédios de João Pessoa ao fundo.

Há menos estrutura que nas praias urbanas, mas é possível encontrar alguns restaurantes. Do outro lado de Cabedelo, fica a Praia do Jacaré, uma praia de água doce onde a orla é composta pelo Rio Paraíba.

Assistir ao pôr do sol na Praia do Jacaré

Há duas décadas, no pôr do sol, um saxofonista chamado Jurandy subiu em uma canoa no meio do rio Paraíba, na orla da Praia do Jacaré, em Cabedelo, e começou a tocar quase que despretensiosamente. Ele tinha um bar por ali e esperava que a apresentação pudesse melhorar o movimento. Ali começava, sem querer, a melhor jogada de marketing do turismo em João Pessoa.

Com os anos, a apresentação do "Jurandy do Sax", como ficou conhecido, começou a atrair os turistas da cidade vizinha e foi responsável pela criação de uma grande estrutura no local: banquinhas de artesanato, lojas de presentes, roupas de banho, cafés, bares e restaurantes lotam no fim da tarde da Praia do Jacaré, enquanto a apresentação do Jurandy não começa.

A apresentação é gratuita, mas há aglomeração na mureta que fica de frente para o rio na hora do pôr do sol - portanto, chegue uma hora antes para escolher um bom lugar e curtir as barraquinhas de comida e lembrancinhas. Há sempre muita gente oferecendo passeios de barco na hora do pôr do sol, mas vale saber: a aglomeração nos barcos é ainda maior, já que eles funcionam como uma espécie de "balada", pausando a música alta somente quando o sax começa.

Mergulhar em uma piscina natural

São três as melhores piscinas naturais de João Pessoa: Seixas, Picãozinho e Bessa.

Snorkel e mergulho de cilindro nas piscinas naturais costumam ser passeios bem concorridos no Nordeste, já que uma das principais atrações da região são os arrecifes, os peixinhos, o mar azul... Para evitar aglomerações nas piscinas, prefira ir em dia de semana e na baixa temporada, quando há menos turistas na região.

Os passeios são bem parecidos e não há necessidade de fazer os três: se tiver pouco tempo, escolha um e terá um bom resumo da atração principal. Também é importante destacar que, para visitar as piscinas naturais no seu auge, a maré precisa estar no seu nível mais baixo. Se a maré estiver alta, é provável que o passeio não valha a pena, já que os arrecifes ficam submersos e as piscinas não se formam. Opte por fazê-lo outro dia, e confira a tabela das marés para tomar a melhor decisão.