Um dos problemas que podem tirar o sono do viajante e que, infelizmente, acontece com uma certa frequência é o extravio de bagagem. Em voos longos, com escalas, esse problema é ainda mais frequente.  Para ajudar a você a evitar essa situação, o Viajala separou algumas dicas. 
 
O que fazer para evitar o extravio de bagagem 
 
Em caso de conexão, ao fazer o check-in pergunte ao atendente onde será retirada a bagagem. Principalmente em voos internacionais, não é sempre que você vai pegar sua mala no destino final. Por exemplo, alguém que vem do exterior para Belo Horizonte com escala em São Paulo, possivelmente vai retirar a bagagem na capital paulista. 
 
Retire todas as etiquetas de voos antigos. Aquele monte papel com datas e destinos diferentes podem confundir a equipe que transporta a bagagem.  

Foto: Billion Photos/Shutterstock

Identifique sua mala. Essa dica vale tanto para que ninguém pegue sua mala por engano, quanto para, em caso de extravio, ficar mais fácil para equipe responsável entrar em contato. O ideal é colocar uma tag ou um cartão com nome, endereço, e-mail e telefone  para contato do lado de fora e outro com as mesmas informações dentro da mala. 

Evite fazer o check-in muito em cima da hora. É importante que a empresa responsável tenha tempo hábil para colocar a sua mala no avião correto. 
 
O que fazer se a mala for extraviada
 
 
Caso sua mala seja extraviada, entre em contato imediatamente com a empresa aérea. Essa comunicação deve ser feita junto ao balcão da companhia ou de sua representante no aeroporto. Para fazer sua reclamação, é necessário apresentar o comprovante de despacho da bagagem. 
 
Se localizada pela empresa, a mala deverá ser devolvida para o endereço informado pelo passageiro. O prazo máximo para que uma bagagem permaneça na condição de extraviada são 7 dias (voos nacionais) e 21 dias (voos internacionais). Não sendo localizada e entregue no prazo indicado, a empresa deverá indenizar o passageiro em até 7 dias.
 
Caso o passageiro esteja fora de seu domicílio, a companhia aérea deverá ressarci-lo por gastos emergenciais pelo período em que estiver sem os seus pertences. Cabe a cada empresa definir a forma e os limites diários de ressarcimento. O prazo máximo para o pagamento é de 7 dias, a contar da apresentação dos comprovantes pelo passageiro.
 
Outras dicas importantes
 
  • Leve sempre uma muda de roupas limpas e itens de primeira necessidade na sua mala de mão.
  • Não despache celulares, eletrônicos portáteis, dinheiro e cartões de crédito, jóias ou objetos de valor. 
  • Tire uma foto da mala antes de despachá-la. Isso pode ser ajudar na identificação ou servir como prova no caso de extravio.
  • Confira sua mala após retirá-la na esteira para verificar seu estado. 
  • Declare e faça seguro de itens valiosos, se for o caso, no momento do check-in.